SL Installation on the New Nodes

  • Verificar no site do SL qual a versão mais recente para i386.

Baixar o lftp para RedHat 7.3 e instalar na sprace:

# ftp://rpmfind.net/linux/dag/redhat/7.3/en/i386/dag/RPMS/lftp-3.5.3-1.rh7.rf.i386.rpm
# rpm -Uvh lftp-3.5.3-1.rh7.rf.i386.rpm

Gerar o arquivo download.verbose (conforme site do SL), específico para a distribuiçao i386:

set ftp:list-options -a
open ftp.scientificlinux.org:/linux/scientific/308/i386
lcd /raid1_true/SL_308_i386
mirror --delete --exclude sites/Fermi --exclude errata/debuginfo --exclude errata/obsolete
--verbose=4 quit

Em seguida dar o comando para disparar o 'mirroring':

# nohup lftp -f download.verbose &

O processo de 'mirroring' demora cerca de 4 horas. Esse 'mirror' atualizado é necessário porque é a partir dele que os nodes buscarao os pacotes durante uma instalação remota.

  • Conferir/atualizar a instalação e os arquivos de configuração das ferramentas necessárias para instalaçao remota: dhcp server, pxe, tftp server, dns server, nfs.

  • Plugar os switches novos no Cisco Catalyst, de forma a colocar os novos nodes na VLAN interna do cluster.
Configurar a BIOS de cada um dos novos nodes para permitir a carga do sistema pela rede (LAN 2), via PXE. Parar o serviço de dhcp, e o subir em modo interativo, o que permite coletar os endereços MAC dos novos nodes na medida em que os mesmos eram ligados, um a um.

Os comandos foram:

# /etc/init.d/dhcpd stop
# /usr/sbin/dhcpd -f -d

  • Incluí no arquivo dhcpd.conf as novas entradas, para cada um dos nodes, de acordo com seus respectivos endereços MAC coletados no passo anterior. Feito isto, e subindo novamente o servidor dhcp em modo daemon (/etc/init.d/dhcpd start), consegui fazer o dhcp servir os endereços IP corretos para os novos nodes, a partir do momento em que sao ligados.

  • Atualizei o tftp client da sprace (para tftp-hpa 0.34, para RedHat 7.3), e iniciar o tftp server.

NB: Para subir o tftp server, é preciso nao apenas alterar o arquivo /etc/xinetd.d/tftp, trocando disable=yes para no, mas também dar restart no xinetd após essa alteração. Os arquivos de configuraçao do xinetd sao lidos só no start do serviço, e nao como os arquivos hosts.allow e deny que podem ser mudados sem que seja preciso dar restart no serviço tcpwrappers.

  • Configurado o tftp server, os nodes devem conseguir baixar a imagem 'pxelinux' que inicia a instalaçao do sistema.

  • Configurar a imagem pxelinux para que os nodes consigam carregar e iniciar o kernel do Linux baixado da sprace

  • Instalar um dos nodes manualmente, usando os CDs que gerei ontem, cujos pacotes rpm sao idênticos aos do 'mirror' gravado no raid1, e após a instalaçao, capturar o arquivo /root/anaconda-ks.cfg para usá-lo como referência para o kickstart reproduzir a instalaçao automaticamente nos demais nodes.

  • Instalar manualmente o driver de rede, e alterar o initrd do sistema recem-instalado, embutindo nele o driver de rede. Esse initrd alterado deverá ser gravado na sprace, para que os nodes já subam com módulo de rede embutido. Este será o trabalho que a Itautec deverá nos ajudar a fazer.

  • Configurar o kickstart, incluindo o arquivo anaconda-ks.cfg e outros scripts para o post install dos nodes (atualização dos arquivos hosts, hosts.allow e deny, sshd_config, e qualquer outro que precise ser atualizado em cada node).
Topic revision: r1 - 2006-11-02 - SergioNovaes
 

This site is powered by the TWiki collaboration platform Powered by PerlCopyright © 2008-2020 by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding TWiki? Send feedback

antalya escort bursa escort eskisehir escort istanbul escort izmir escort