CMSSW no Sprace

Introdução

O objetivo desta página é ensinar como se faz o setup completo de uma área de desenvolvimento CMSSW no Sprace. Para os efeitos desta página, assume-se o uso da shell bash.

Setup do CMSSW no Sprace

PREREQUISITO: conta na máquina access.sprace.org.br .

O setup completo de uma área de desenvolvimento CMSSW no Sprace é dividido em três etapas:

  • Localização: a framework de software do CMS - CMSSW - fica localizada em diretórios centrais no cluster. Para ter acesso a essa framework, você deve primeiro localizar esses diretórios através de variáveis de ambiente.
  • Inicialização: Tendo feito isso, o próximo passo é inicializar uma área de desenvolvimento CMSSW (CMSSW developer area) em um diretório no qual você tenha acesso de escrita (normalmente em um subdiretório do seu $HOME).
  • Setup: Finalmente, toda vez que você for utilizar o CMSSW (compilar código, rodar análises, ver histogramas no ROOT, etc.), você deve entrar no diretório CMSSW_x_y_z/src e utilizar o comando cmsenv para fazer o setup.

Localizando o diretório do CMSSW

Estes comandos indicam onde estão as releases do CMSSW, e permitem o uso dos comandos cmsrel e cmsenv.

export OSG_APP=/OSG_app/app
source $OSG_APP/cmssoft/cms/cmsset_default.sh 
Este conjunto de dois comandos deve ser utilizado sempre no início da sua sessão. Logo, é interessante colocar esses comandos em um script de inicialização como o .bashrc. Para fazer isso:

echo export OSG_APP=/OSG_app/app >> ~/.bashrc
echo source $OSG_APP/cmssoft/cms/cmsset_default.sh >> ~/.bashrc

Verificando as versões disponíveis do CMSSW, executando a inicialização

  • scram list | grep CMSSW para verificar as versões disponíveis.
  • cmsrel CMSSW_x_y_z para fazer a inicialização. x_y_z é a versão do CMSSW que você quer instalar. Isto cria um diretório chamado CMSSW_x_y_z.
  • Alternativamente, scram project -n CMSSW CMSSW_x_y_z permite que você inicialize uma área de trabalho do CMSSW com outro nome. Por exemplo, vocẽ pode querer ter duas versões diferentes do CMSSW_2_2_3, uma chamada estavel onde você está rodando suas análises e uma chamada instavel onde você está testando novos algoritmos.

Você precisa inicializar uma área de desenvolvimento apenas UMA vez. Posteriorment, basta você fazer o setup.

Fazendo o setup de sua área de trabalho

cd CMSSW_x_y_z/src
cmsenv

Com a área de desenvolvimento preparada dessa maneira, você já pode seguir as instruções do CMSSW Workbook: https://twiki.cern.ch/twiki/bin/view/CMS/WorkBook

Preparando o ROOT para trabalhar com o FWLite.

Existe um modo de trabalhar com o software do CMS que é mais "leve", no sentido de que você pode trabalhar com os arquivos de dados do CMS (EDM files) de dentro do próprio ROOT. Esse é o chamado FWLite. Você precisa seguir estes passos apenas se deseja trabalhar com o FWLite - para utilizar o ROOT normalmente este processo não é necessário. Se você quiser fazer isso, você vai precisar preparar o ROOT antes. Para isso, crie um arquivo chamado $HOME/rootlogon.C, com o seguinte conteúdo:

{
gSystem->Load("libFWCoreFWLite.so");
AutoLibraryLoader::enable();
}

e um outro chamado $HOME/.rootrc, com no mínimo o seguinte conteúdo:

#  Tell ROOT where to find rootlogon.C: 
Rint.Logon: $(HOME)/rootlogon.C

Links

-- ThiagoTomei - 13 Feb 2009

Topic revision: r8 - 2009-02-13 - ThiagoTomei
 

This site is powered by the TWiki collaboration platform Powered by PerlCopyright © 2008-2019 by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding TWiki? Send feedback

antalya escort bursa escort eskisehir escort istanbul escort izmir escort