Difference: EntryDescriptionNo88 (1 vs. 3)

Revision 32009-09-21 - RogerioIope

Line: 1 to 1
 
META TOPICPARENT name="LogBook"

Transferência do link do Sprace para o DC da Unesp na BF

Line: 17 to 17
  Obs.: o NIC-BR também é um nó do anel, mas ainda nao tem nenhum ativo de rede; só há um "jump" físico conectando as fibras ópticas entre si.
Changed:
<
<
Todo o tráfego na MetroSampa ocorre em camada 2, os switch-routers nao fazem roteamento. Os links ópticos que os unem sao providos pela Eletropaulo. O campus da Barra Funda nao faz parte do anel, é um ramo conectado à Reitoria - o link óptico Eletropaulo conecta o Foundry na porta 2/3 (módulo 2, interface 3) do 4506E instalado na Reitoria. Um dos roteadores de "core" da Unesp também se conecta ao 4506E, na porta 2/4. As portas 2/3 e 2/4 fazem parte de uma mesma vlan (tagged vlan cf. IEEE 802.1q), c/ ID = 1503, formando um túnel pelo 4506E por onde a Reitoria provê tráfego Internet para a Barra Funda. Nenhum tráfego Unesp circula pelo anel da MetroSampa atualmente.
>
>
Todo o tráfego na MetroSampa ocorre em camada 2, os switch-routers nao fazem roteamento. Os links ópticos que os unem sao providos pela Eletropaulo. O campus da Barra Funda nao faz parte do anel, é um ramo conectado à Reitoria - o link óptico Eletropaulo conecta o Foundry NetIron 400 da BF na porta 2/3 (módulo 2, interface 3) do 4506E instalado na Reitoria. Um dos roteadores de "core" da Unesp também se conecta ao 4506E, na porta 2/4. As portas 2/3 e 2/4 fazem parte de uma mesma vlan (tagged vlan cf. IEEE 802.1q), c/ ID = 1503, formando um túnel pelo 4506E por onde a Reitoria provê tráfego Internet para a Barra Funda. Nenhum tráfego Unesp circula pelo anel da MetroSampa atualmente.
 
Changed:
<
<
O analista Rogério Herrera da RNP-PoP/SP definiu uma nova vlan, c/ ID = 1504, nos 4 switch-routers do anel para prover tráfego p/ o Sprace. No 4506E da reitoria, ele incluiu a porta 2/3 - ligada ao Foundry - nessa vlan. No Foundry foi também criada uma vlan com o mesmo ID. Para facilitar a configuraçao do nosso 3750, trocamos o ID da vlan na qual estao todos os servidores do Sprace de 20 para 1504. Assim foi criado um túnel virtual dedicado dentro do anel da MetroSampa, com um ramo saindo do CCE e se estendendo até o IF, e outro saindo da reitoria da Unesp e se estendendo até a Barra Funda.
>
>
O analista Rogério Herrera da RNP-PoP/SP definiu uma nova vlan, c/ ID = 1504, nos 4 switch-routers do anel para prover tráfego p/ o Sprace. No 4506E da reitoria, ele incluiu a porta 2/3 - ligada ao Foundry - nessa vlan. No Foundry foi também criada uma vlan com o mesmo ID. Para facilitar a configuraçao do Cisco 3750 do Sprace, trocamos o ID da vlan na qual estao todos os servidores de 20 para 1504. Assim foi criado um túnel virtual dedicado dentro do anel da MetroSampa, com um ramo saindo do CCE e se estendendo até o IF, e outro saindo da reitoria da Unesp e se estendendo até a Barra Funda.
  Por enquanto, o link ANSP continua ligado direto no Cisco 3750 no IF-USP. Apenas ligamos a porta 17 do 3750 na rede MetroSampa (essa porta levava o tráfego do Sprace para o Ed. Milênio). O tráfego de produçao do Sprace praticamente nao foi afetado durante essa configuraçao - os servidores c/ endereço IP externo (osg-ce, osg-se, spraid01, spraid02, spweb, access, spruna, etc) foram transferidos da vlan 20 para a vlan 1504 em menos de 10 segundos, graças ao apoio do Rogério Herrera.
Line: 29 to 29
  O par de fibras da Eletropaulo que vem da reitoria da Unesp está conectado ao Foundry NetIron 400 na BF na porta 1/1. Nas portas 1/2 e 1/3 estão conectadas as fibras que levam rede para o IA e IFT. Mantendo a sequencia, usamos a porta 1/4 p/ conectar o Sprace, da seguinte forma: criamos uma vlan 1504 no NetIron e adicionamos nela as portas 1/1 e 1/4. A porta 1/1 foi adicionada como "tagged" para permitir que o tráfego na MetroSampa marcado como sendo do Sprace (vlan 1504) seja reconhecido e capturado pelo Foundry na BF. A porta 1/4 foi adicionada como "untagged", pois todo o tráfego por essa porta é dedicado ao Sprace. Dessa forma pode-se conectar a essa porta qualquer switch L2 sem que seja necessário qualquer configuraçao especial.
Changed:
<
<
A porta 1/4 foi conectada à um dos 2 pares de fibra que interligam os racks de distribuiçao do andar térreo e o rack de distribuiçao do DC (coluna 5, rack 2). No data center, as fibras foram conectadas a um conversor de mídia óptica para cobre, e a saída cobre foi conectada a uma das caixas de piso próxima ao Cisco 2960G do cluster de desenvolvimento (coluna 2, rack 6). O Gabriel criou uma vlan no 2960G e incluiu 12 portas nela, que passaram a alimentar os servidores do Sprace. O uso do 2960G do cluster de desenvolvimento do GridUnesp é uma solução temporária, até que a última fase seja completada.
>
>
A porta 1/4 foi conectada a um dos 2 pares de fibra que interligam o rack de distribuiçao do andar térreo e o rack de distribuiçao do DC (coluna 5, rack 2). No data center, as fibras foram conectadas a um conversor de mídia óptica para cobre, e a saída cobre foi conectada a uma das caixas de piso próxima ao Cisco 2960G do cluster de desenvolvimento do GridUnesp (coluna 2, rack 6). O Gabriel criou uma vlan no 2960G e incluiu 12 portas nela, que passaram a alimentar os servidores do Sprace. O uso do 2960G do cluster de desenvolvimento é uma solução temporária, até que a última fase seja completada.
  A última fase da configuração, ainda não implementada, será a transferência do Cisco 3750 do IF-USP para a BF. Para isso será preciso conectar o link da ANSP direto no 6506E da rede MetroSampa, e transformar a vlan 30 (definida p/ o tráfego ANSP - Sprace) em vlan 1504. Isso deverá ser feito em breve, pois envolve negociação com a ANSP.

Revision 22009-09-20 - RogerioIope

Line: 1 to 1
 
META TOPICPARENT name="LogBook"

Transferência do link do Sprace para o DC da Unesp na BF

Description

Changed:
<
<
Informações sobre a transferência do link do Sprace para o data center da Unesp na Barra Funda
>
>
Informações sobre a transferência do link do Sprace do IF-USP para o data center da Unesp na Barra Funda
 

Updates

Line: 12 to 12
 
  • Cisco Catalyst 6506E no CCE (o ponto central, que se conecta ao PoP da RNP em SP)
  • Cisco Catalyst 4506E no Incor
Changed:
<
<
  • Cisco Catalyst 4506E na reitoria da Unesp
>
>
  • Cisco Catalyst 4506E na Reitoria da Unesp
 
  • Cisco Catalyst 4506E na Unifesp
Changed:
<
<
Obs.: o NIC-BR também é um nó do anel, mas ainda nao tem nenhum ativo de rede lá; só tem um "jump" físico conectando as fibras ópticas entre si. No futuro eles pretendem instalar mais um 4506E lá.
>
>
Obs.: o NIC-BR também é um nó do anel, mas ainda nao tem nenhum ativo de rede; só há um "jump" físico conectando as fibras ópticas entre si.
 
Changed:
<
<
Todo o tráfego na MetroSampa ocorre em camada 2, os switch-routers nao fazem roteamento. Os links ópticos que os unem sao providos pela Eletropaulo. O campus da Barra Funda nao faz parte do anel, é um ramo conectado à reitoria: o link óptico Eletropaulo conecta o Foundry numa das portas do 4506E instalado lá na reitoria, na porta 2/3 (módulo 2, interface 3). O roteador de "core" da Unesp (lá da reitoria) também se conecta ao 4506E, na porta 2/4. As portas 2/3 e 2/4 fazem parte de uma mesma vlan (uma tagged vlan - IEEE 802.1q), c/ ID = 1503, formando um túnel pelo 4506E por onde a reitoria provê tráfego Internet para a Barra Funda. Nenhum tráfego Unesp circula pela MetroSampa atualmente.
>
>
Todo o tráfego na MetroSampa ocorre em camada 2, os switch-routers nao fazem roteamento. Os links ópticos que os unem sao providos pela Eletropaulo. O campus da Barra Funda nao faz parte do anel, é um ramo conectado à Reitoria - o link óptico Eletropaulo conecta o Foundry na porta 2/3 (módulo 2, interface 3) do 4506E instalado na Reitoria. Um dos roteadores de "core" da Unesp também se conecta ao 4506E, na porta 2/4. As portas 2/3 e 2/4 fazem parte de uma mesma vlan (tagged vlan cf. IEEE 802.1q), c/ ID = 1503, formando um túnel pelo 4506E por onde a Reitoria provê tráfego Internet para a Barra Funda. Nenhum tráfego Unesp circula pelo anel da MetroSampa atualmente.
 
Changed:
<
<
O Rogério Herrera definiu uma nova vlan, c/ ID = 1504, nos 4 switch-routers do anel para prover tráfego p/ o Sprace. No 4506E da reitoria, ele incluiu a porta 2/3 - ligada ao Foundry - nessa vlan. No Foundry foi também criada uma vlan com o mesmo ID. Para facilitar a configuraçao do nosso 3750, trocamos o ID da vlan na qual estao todos os servidores do Sprace de 20 para 1504. Assim foi criado um túnel virtual dedicado dentro do anel da MetroSampa, com um ramo saindo do CCE e se estendendo até o IF, e outro saindo da reitoria da Unesp e se estendendo até a Barra Funda.
>
>
O analista Rogério Herrera da RNP-PoP/SP definiu uma nova vlan, c/ ID = 1504, nos 4 switch-routers do anel para prover tráfego p/ o Sprace. No 4506E da reitoria, ele incluiu a porta 2/3 - ligada ao Foundry - nessa vlan. No Foundry foi também criada uma vlan com o mesmo ID. Para facilitar a configuraçao do nosso 3750, trocamos o ID da vlan na qual estao todos os servidores do Sprace de 20 para 1504. Assim foi criado um túnel virtual dedicado dentro do anel da MetroSampa, com um ramo saindo do CCE e se estendendo até o IF, e outro saindo da reitoria da Unesp e se estendendo até a Barra Funda.
 
Changed:
<
<
Por enquanto, o link ANSP continua ligado direto no 3750 no IFUSP. Apenas ligamos a porta 17 do 3750 na rede MetroSampa (essa porta levava o tráfego do Sprace para o Ed. Milênio). O tráfego de produçao do Sprace praticamente nao foi afetado durante essa configuraçao - os servidores c/ endereço IP externo (osg-ce, osg-se, spraid01, spraid02, spweb, access, spruna, etc) foram transferidos da vlan 20 para a vlan 1504 em menos de 10 segundos.
>
>
Por enquanto, o link ANSP continua ligado direto no Cisco 3750 no IF-USP. Apenas ligamos a porta 17 do 3750 na rede MetroSampa (essa porta levava o tráfego do Sprace para o Ed. Milênio). O tráfego de produçao do Sprace praticamente nao foi afetado durante essa configuraçao - os servidores c/ endereço IP externo (osg-ce, osg-se, spraid01, spraid02, spweb, access, spruna, etc) foram transferidos da vlan 20 para a vlan 1504 em menos de 10 segundos, graças ao apoio do Rogério Herrera.
 

Rogério em 18/09/2009

Line: 31 to 31
  A porta 1/4 foi conectada à um dos 2 pares de fibra que interligam os racks de distribuiçao do andar térreo e o rack de distribuiçao do DC (coluna 5, rack 2). No data center, as fibras foram conectadas a um conversor de mídia óptica para cobre, e a saída cobre foi conectada a uma das caixas de piso próxima ao Cisco 2960G do cluster de desenvolvimento (coluna 2, rack 6). O Gabriel criou uma vlan no 2960G e incluiu 12 portas nela, que passaram a alimentar os servidores do Sprace. O uso do 2960G do cluster de desenvolvimento do GridUnesp é uma solução temporária, até que a última fase seja completada.
Changed:
<
<
A última fase da configuração, ainda não implementada, será a transferência do Cisco 3750 do IFUSP para a BF. Para isso será preciso conectar o link da ANSP direto no 6506E da rede MetroSampa, e transformar a vlan 30 (definida p/ o tráfego ANSP - Sprace) em vlan 1504. Isso deverá ser feito em breve, pois envolve negociação com a ANSP.
>
>
A última fase da configuração, ainda não implementada, será a transferência do Cisco 3750 do IF-USP para a BF. Para isso será preciso conectar o link da ANSP direto no 6506E da rede MetroSampa, e transformar a vlan 30 (definida p/ o tráfego ANSP - Sprace) em vlan 1504. Isso deverá ser feito em breve, pois envolve negociação com a ANSP.
 
Changed:
<
<
p.s.: durante a configuraçao do Foundry da BF, erramos ao incluir a porta 1/4 como "tagged" na vlan 1504. O Gabriel confirmou o erro ao plugar um notebook no conversor de mídia conectado a essa porta e definir uma interface virtual capaz de reconhecer frames Ethernet c/ "tag" 1504 (ou seja, criou a virtual interface eth0.1504). Isso foi resolvido reconfigurando o Foundry de modo que a porta 1/4 participe da vlan 1504 como "untagged".
>
>
p.s.: durante a configuraçao do Foundry da BF, erramos ao incluir a porta 1/4 como "tagged" na vlan 1504. O Gabriel confirmou o erro ao plugar um notebook no conversor de mídia conectado a essa porta e definir uma interface virtual capaz de reconhecer frames Ethernet c/ "tag" 1504 (ou seja, criou a interface virtual eth0.1504). Isso foi resolvido reconfigurando o Foundry de modo que a porta 1/4 participe da vlan 1504 como "untagged".
 

-- RogerioIope - 20 Sep 2009

Revision 12009-09-20 - RogerioIope

Line: 1 to 1
Added:
>
>
META TOPICPARENT name="LogBook"

Transferência do link do Sprace para o DC da Unesp na BF

Description

Informações sobre a transferência do link do Sprace para o data center da Unesp na Barra Funda

Updates

Rogério em 21/08/2009

O "core" da rede MetroSampa é formado por 4 switch-routers ligados em anel:

  • Cisco Catalyst 6506E no CCE (o ponto central, que se conecta ao PoP da RNP em SP)
  • Cisco Catalyst 4506E no Incor
  • Cisco Catalyst 4506E na reitoria da Unesp
  • Cisco Catalyst 4506E na Unifesp

Obs.: o NIC-BR também é um nó do anel, mas ainda nao tem nenhum ativo de rede lá; só tem um "jump" físico conectando as fibras ópticas entre si. No futuro eles pretendem instalar mais um 4506E lá.

Todo o tráfego na MetroSampa ocorre em camada 2, os switch-routers nao fazem roteamento. Os links ópticos que os unem sao providos pela Eletropaulo. O campus da Barra Funda nao faz parte do anel, é um ramo conectado à reitoria: o link óptico Eletropaulo conecta o Foundry numa das portas do 4506E instalado lá na reitoria, na porta 2/3 (módulo 2, interface 3). O roteador de "core" da Unesp (lá da reitoria) também se conecta ao 4506E, na porta 2/4. As portas 2/3 e 2/4 fazem parte de uma mesma vlan (uma tagged vlan - IEEE 802.1q), c/ ID = 1503, formando um túnel pelo 4506E por onde a reitoria provê tráfego Internet para a Barra Funda. Nenhum tráfego Unesp circula pela MetroSampa atualmente.

O Rogério Herrera definiu uma nova vlan, c/ ID = 1504, nos 4 switch-routers do anel para prover tráfego p/ o Sprace. No 4506E da reitoria, ele incluiu a porta 2/3 - ligada ao Foundry - nessa vlan. No Foundry foi também criada uma vlan com o mesmo ID. Para facilitar a configuraçao do nosso 3750, trocamos o ID da vlan na qual estao todos os servidores do Sprace de 20 para 1504. Assim foi criado um túnel virtual dedicado dentro do anel da MetroSampa, com um ramo saindo do CCE e se estendendo até o IF, e outro saindo da reitoria da Unesp e se estendendo até a Barra Funda.

Por enquanto, o link ANSP continua ligado direto no 3750 no IFUSP. Apenas ligamos a porta 17 do 3750 na rede MetroSampa (essa porta levava o tráfego do Sprace para o Ed. Milênio). O tráfego de produçao do Sprace praticamente nao foi afetado durante essa configuraçao - os servidores c/ endereço IP externo (osg-ce, osg-se, spraid01, spraid02, spweb, access, spruna, etc) foram transferidos da vlan 20 para a vlan 1504 em menos de 10 segundos.

Rogério em 18/09/2009

Adendo ao report sobre a transferência do link do Sprace p/ a BF.

O par de fibras da Eletropaulo que vem da reitoria da Unesp está conectado ao Foundry NetIron 400 na BF na porta 1/1. Nas portas 1/2 e 1/3 estão conectadas as fibras que levam rede para o IA e IFT. Mantendo a sequencia, usamos a porta 1/4 p/ conectar o Sprace, da seguinte forma: criamos uma vlan 1504 no NetIron e adicionamos nela as portas 1/1 e 1/4. A porta 1/1 foi adicionada como "tagged" para permitir que o tráfego na MetroSampa marcado como sendo do Sprace (vlan 1504) seja reconhecido e capturado pelo Foundry na BF. A porta 1/4 foi adicionada como "untagged", pois todo o tráfego por essa porta é dedicado ao Sprace. Dessa forma pode-se conectar a essa porta qualquer switch L2 sem que seja necessário qualquer configuraçao especial.

A porta 1/4 foi conectada à um dos 2 pares de fibra que interligam os racks de distribuiçao do andar térreo e o rack de distribuiçao do DC (coluna 5, rack 2). No data center, as fibras foram conectadas a um conversor de mídia óptica para cobre, e a saída cobre foi conectada a uma das caixas de piso próxima ao Cisco 2960G do cluster de desenvolvimento (coluna 2, rack 6). O Gabriel criou uma vlan no 2960G e incluiu 12 portas nela, que passaram a alimentar os servidores do Sprace. O uso do 2960G do cluster de desenvolvimento do GridUnesp é uma solução temporária, até que a última fase seja completada.

A última fase da configuração, ainda não implementada, será a transferência do Cisco 3750 do IFUSP para a BF. Para isso será preciso conectar o link da ANSP direto no 6506E da rede MetroSampa, e transformar a vlan 30 (definida p/ o tráfego ANSP - Sprace) em vlan 1504. Isso deverá ser feito em breve, pois envolve negociação com a ANSP.

p.s.: durante a configuraçao do Foundry da BF, erramos ao incluir a porta 1/4 como "tagged" na vlan 1504. O Gabriel confirmou o erro ao plugar um notebook no conversor de mídia conectado a essa porta e definir uma interface virtual capaz de reconhecer frames Ethernet c/ "tag" 1504 (ou seja, criou a virtual interface eth0.1504). Isso foi resolvido reconfigurando o Foundry de modo que a porta 1/4 participe da vlan 1504 como "untagged".

-- RogerioIope - 20 Sep 2009

 
This site is powered by the TWiki collaboration platform Powered by PerlCopyright © 2008-2020 by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding TWiki? Send feedback

antalya escort bursa escort eskisehir escort istanbul escort izmir escort